quinta-feira, 11 de maio de 2017

Planeta bola

     Eduardo Galeano, no delicioso livro Futebol ao sol e à sombra, relata a pergunta de uma jornalista à teóloga alemã Dorothee Solle:
     “– Como a senhora explicaria a um menino o que é a felicidade?
     – Não explicaria – respondeu. – Daria uma bola para que jogasse.”

      Pois bem, aqui vemos este conceito materializado numa imagem.

Alpes de Algovia, Bavária, Alemanha - por Fabian Krueger (Fotografia - site homônimo)

terça-feira, 2 de maio de 2017

O que ilumina também ofusca

     É interessante notar que em Gn 15,5, Javé leva Abrão (depois renomeado Abraão) para fora da tenda e num jogo com as palavras o desafia a contar as estrelas se puder. Em seguida, afirma que sua descendência será tão farta quanto elas.
     Muito tempo se passou e hoje, sob vários aspectos, não vemos os mesmos céus que os antigos viam.
     Se avançamos muito em quase todas as áreas, especialmente nas possibilidades de maior conforto, por outro lado eventualmente também prosificamos nossa realidade – até mesmo o céu já não é tão poético quanto outrora.
     Tão ofuscados pelas luzes da cidade, se Javé repetisse a fala nos dias de hoje, legaria a Abrão uma descendência bem diminuta, possivelmente que caberia apenas na palma de uma mão.

domingo, 8 de janeiro de 2017

Da série constatações

     A diferença entre “senso comum” e “bom senso” é facilmente observada.
     Senso comum é o modo de pensar da maioria das pessoas. Já bom senso, claro, é aquilo que eu tenho.
     Diga-se de passagem, é preciso ter algum bom senso para perceber que esta análise compõe o senso comum.